Hoje

Aulas, aulas e mais aulas...

Posts recentes
« Direto de Brasília: Regulamentação da Profissão de Cientista | Main | Por que poucas mulheres dando palestras de destaque? »
Monday
Aug052013

Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!

Por que sou CONTRA as cotas SEM que antes haja a moralização do ensino básico? É só olhar para o rendimento da minha turma que está terminando o semestre na UFRJ. 

Para começar, a taxa de evasão: dos 83 inscritos, apenas 44 de fato compareceram regularmente às aulas (e eu fiz chamada religiosamente). Na UFRJ. Em um curso de alta procura, para "formar futuros cientistas". 

Desses 44, apenas 11 (25% da turma) obtiveram ao menos 50% de aproveitamento (nota 5, média de aprovação da UFRJ) na avaliação mais recente, com 10 perguntas simples, básicas, e abrangentes sobre o conteúdo do curso. Um tirou dez (que me serve como controle interno: o conteúdo FOI dado, e de maneira perfeitamente compreensível), outros 2 tiraram entre 8 e 10, mais 5 tiraram entre 6 e 7. 

Mas 61% da turma tiraram 4 ou menos. Vendo de outra forma,

- 61% tiveram rendimento sofrível (nota abaixo de 4, sendo que 17 desses 27 alunos tiraram menos de 3 na avaliação)
- 20% tiveram rendimento passável (4-6, em torno da média de aprovação)
- 11% tiveram bom rendimento (6-8)
- 7% tiveram rendimento ótimo (8-10).

As notas eram bem melhores 2-3 anos atrás, e lembro de minha turma na Biologia ter um rendimento médio muito, muito, muito melhor do que isso. O que aconteceu? Tenho duas hipóteses que se complementam. 

Primeira: o número de cursos relacionados à biologia cresceu, fazendo aumentar o número de vagas na universidade (os alunos que antes podiam cursar apenas biologia hoje podem optar entre biologia, biomedicina, biofísica, microbiologia etc) - mas o número de alunos bem preparados para ocupar essas vagas NÃO cresceu. Resultado: mais alunos nas universidades, sim - mas são mais alunos que NÃO estão preparados. Não são apenas "os próximos melhores alunos da fila, e portanto necessariamente com rendimento piorzinho". Não: são alunos que não demonstram capacidade de bom rendimento.

Segunda: as cotas. Temos alunos do ensino público entrando nas universidades, viva! - mas a dura realidade, e NADA SURPREENDENTE, é que esses alunos NÃO têm a MENOR condição de acompanhar as aulas. A necessidade de educação deles não pode ser corrigida, nem suprida, pela universidade: tinha que ter acontecido no ensino básico, mas não aconteceu.

Para testar minha hipótese será necessário e suficiente pegar dados pessoais desses alunos, o que eu NÃO vou fazer por diversas razões, entre elas isso caber à universidade, e não a mim.

De qualquer forma, o resultado é que temos cada vez MAIS alunos nas universidades, mas cada vez MENOS alunos de fato preparados para cursá-la e dela usufruir. O índice de reprovação só faz aumentar. Para quem não sabe avaliar dados e estatística, vai parecer, contudo, que é o ensino universitário que está piorando.

Agora eu pergunto: isso adianta de alguma coisa, trazer alunos despreparados para a universidade só para humilhá-los com notas 1, 2, 3, frustrá-los, reprová-los, e então jubilá-los, dizendo "olha, nós demos a chance de tê-los na universidade, se vocês não souberam aproveitar, problema de vocês"? Muito mais lógico, JUSTO e proveitoso, para os diretamente interessados e para o PAÍS, ressuscitar e valorizar o ENSINO BÁSICO antes de criar cotas, não?????????

Ou então Dilminha baixa uma portaria dizendo que devemos aprovar todos os alunos, e assim "resolve" de vez o problema do ensino no país, porque vamos formar muito mais universitários, viva!!!!

Frustração, muita, muita, muita... e enquanto isso, o governo faz mais amiguinhos, porque "está colocando os jovens na universidade", e nós professores universitários parecemos cada vez pior na fita.

EmailEmail Article to Friend

References (20)

References allow you to track sources for this article, as well as articles that were written in response to this article.
  • Response
    Response: B.J. Raji Jersey
    If you really like football, you possibly have a favored team from the National Football League or two and have a list of players who like to have noticed.
  • Response
    Football is truly a single of the most significant sports in America. It has a big following.
  • Response
    Response: Dan Hampton Jersey
    Football is truly one of the biggest sports in America. It has a big following.
  • Response
    Response: check my blog
    Excellent Web-site, Stick to the great job. With thanks!
  • Response
    Lovely Web-site, Stick to the fantastic work. Thank you!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    Response: save the date
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    Response: betting
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
  • Response
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    Response: Atty Bruce
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Cotas na universidade, não! Ensino básico decente primeiro, isso sim!
  • Response
    Response: coc hack
  • Response
    The Best Corporate Buffet Catering in Oldham, Manchester and North West
  • Response
    National Brain Research Centre Gurgaon Job Vacancy

Reader Comments (33)

Bem, de acordo com essa matéria a hipótese não é valida, apesar de ainda assim ser muito necessário o aprimoramento da educação básica.

http://g1.globo.com/Noticias/Vestibular/0,,MUL27514-5604,00-EVASAO+ESCOLAR+DE+COTISTA+E+VEZES+MENOR+DO+QUE+A+DE+NAOCOTISTA+NA+UFPR.html

August 5, 2013 | Unregistered CommenterGustavo

As melhores universidade do mundo não são publicas, pois a maldita burocracia só atrapalha a pesquisa/ensino . JÁ que as melhores universidades do Brasil são públicas, então podemos usar isso a nossa favor como instrumento de EQUIDADE. Esse papinho de direita de "melhores no vestibular, são melhores na faculdade" não leva em conta que a universidade é PUBLICA. Sinto muito, mas a sociedade não funciona da maneira que v0cê quer acreditar que funcione. Muito menos em um país SUBdesenvolvido como o nosso

August 5, 2013 | Unregistered Commenterrafael

As melhores universidade do mundo não são publicas, pois a maldita burocracia só atrapalha a pesquisa/ensino . JÁ que as melhores universidades do Brasil são públicas, então podemos usar isso a nossa favor como instrumento de EQUIDADE. Esse papinho de direita de "melhores no vestibular, são melhores na faculdade" não leva em conta que a universidade é PUBLICA. Sinto muito, mas a sociedade não funciona da maneira que v0cê quer acreditar que funcione. Muito menos em um país SUBdesenvolvido como o nosso

August 5, 2013 | Unregistered Commenterrafael

As melhores universidade do mundo não são publicas, pois a maldita burocracia só atrapalha a pesquisa/ensino . JÁ que as melhores universidades do Brasil são públicas, então podemos usar isso a nossa favor como instrumento de EQUIDADE. Esse papinho de direita de "melhores no vestibular, são melhores na faculdade" não leva em conta que a universidade é PUBLICA. Sinto muito, mas a sociedade não funciona da maneira que v0cê quer acreditar que funcione. Muito menos em um país SUBdesenvolvido como o nosso

August 5, 2013 | Unregistered Commenterrafael

Suzana, não vai comentar do caso Rui Curi? O que achou do CNPq inocentá-lo, mesmo retratando dois artigos por falsificação e duplicação de imagens?

August 7, 2013 | Unregistered CommenterCléver

Não.

August 8, 2013 | Unregistered CommenterCarlos

Cai fora, reaça preconceituosa. É melhor você escrever sobre algo que você domina do que passar a impressão de mais uma COXINHAS de classe média. Talvez o motivo do mau desempenho na seu pequena amostra esteja relacionado com a péssima qualidade da sua aula.


http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/ensino_ensinosuperior/2013/06/06/ensino_ensinosuperior_interna,370016/desempenho-de-cotistas-e-igual-ao-de-nao-cotistas-na-unb.shtml

August 8, 2013 | Unregistered CommenterMarcos Costa

Parabéns Suzana pela coragem de dizer o que ninguém quer admitir sobre o sistema educacional brasileiro cada vez mais mediocre. O governo deveria escutar profissionais como você, comprometidos e com prestigio ganhado a través do esforço e da excelência no trabalho (mundialmente reconhecido é seu intrepido trabalho sobre o numero real de neuronios no cerebro humano e que acabou com um falso mito longamente estabelecido)
Nosso país precisa de mais pessoas como você Suzana, que contribuam ao verdadeiro Ordem e Progresso.

August 8, 2013 | Unregistered CommenterSergio from Spain

Mas que post mais anti-científico!...

August 10, 2013 | Unregistered CommenterPedro Dias

Parabéns Suzana!
Queria que nossos governantes também pensassem assim...

August 10, 2013 | Unregistered CommenterAllef Pablo Araujo

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.

My response is on my own website »
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
Some HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>