Publications
Login
The neuroscientist's brain

Hoje

Aulas, aulas e mais aulas...

Posts recentes
Busca no site
« Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral | Main | O que fazer quando você é convidada por... ser mulher? »
Wednesday
Mar062013

Quer ser vegetariano? Seja, e seja feliz - mas não fique impondo isso aos outros!

A revista Claudia de fevereiro tinha uma entrevista comigo sobre meu trabalho com Karina Fonseca-Azevedo mostrando que passar a cozinhar alimentos pode ter sido fundamental para a evolução humana. No meio da entrevista, sobre a pergunta "vegetarianos têm mais chances de ter boa memória, bom raciocínio e um cérebro mais ativo do que pessoas que comem carne?", respondi "Não. Vegetarianos têm grandes chances de não ingerirem quantidade suficiente de proteína, o que faz falta para a manutenção do bom funcionamento do cérebro. É fundamental ingerir proteínas suficientes, sobretudo no início da vida, quando o cérebro está em desenvolvimento. Crianças, e muito menos bebês, não devem ser submetidos a dietas vegetarianas por seus pais, e se forem, é preciso haver acompanhamento médico estrito para assegurar que não há deficiência nutricional e calórica. Impor uma dieta crudívora a um bebê humano ou criança é, no meu entendimento, uma temeridade. Esse tipo de restrição alimentar deve ser feito somente por adultos sob sua própria conta e risco, e sem impô-lo a terceiros."

A polícia proselitista de plantão, leia-se o médico Eric Slywitch, diretor da Sociedade Vegetariana Brasileira, pediu minha retratação, e conseguiu espaço no próximo número da revista, cuja diretoria, acabei de saber, resolveu fazer uma matéria sobre vegetarianismo.

Respondi à Claudia, sobre o pedido de retratação, que ""Ratifico minha posição na entrevista concedida à CLÁUDIA. A dieta vegetariana não é necessariamente prejudicial, mas PODE ser prejudicial se não incluir fontes suficientes de proteína. Médicos, naturalmente, sabem julgar e recomendar uma dieta vegetariana adequada para uma criança; leigos, no entanto, muitas vezes não saberão fazer isso. Recomendo cautela e acompanhamento médico, portanto, antes de impor uma dieta vegetariana a uma criança ou, sobretudo, bebê". (ênfase no IMPOR, por favor, porque é isso que os pais fazem, por pura ideologia!!!)

Saco. "ismos" são um saco. Acho que todo mundo (leia-se cidadãos adultos) deve ter o direito de escolher o que quer comer, se quer temer ou adorar algum Deus e qual, por que time de futebol torcer, e deve esperar ter seu direito respeitado. Mas impor isso aos outros, ou ficar explicando "por que o meu -ismo é melhor do que o seu", é arrogantemente ignorar o direito dos outros de escolher diferente.

EmailEmail Article to Friend

References (14)

References allow you to track sources for this article, as well as articles that were written in response to this article.
  • Response
    UGG Boots are pretty nicely identified for becoming the makers of high good quality footwear
  • Response
    Response: Dick Butkus Jersey
    NFL is actually one particular of the most significant sports in America. It has a key following.
  • Response
    Response: this contact form
    Good Web-site, Carry on the fantastic job. Thanks!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Quer ser vegetariano? Seja, e seja feliz - mas não fique impondo isso aos outros!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Quer ser vegetariano? Seja, e seja feliz - mas não fique impondo isso aos outros!
  • Response
    Response: Vegan Diet
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Quer ser vegetariano? Seja, e seja feliz - mas não fique impondo isso aos outros!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Quer ser vegetariano? Seja, e seja feliz - mas não fique impondo isso aos outros!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Quer ser vegetariano? Seja, e seja feliz - mas não fique impondo isso aos outros!
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Quer ser vegetariano? Seja, e seja feliz - mas não fique impondo isso aos outros!
  • Response
    John Mills
  • Response
  • Response
  • Response
    Mass Effect 4 release date
  • Response
    Response: Further Info

Reader Comments (68)

A senhora não pode estar falando sério. Ou é isso ou é uma irresponsável. Quanta bobagem pra justificar o consumo de carne. Espero, sinceramente, que seus pacientes tenham acesso ao seu modo de pensar: arcaico e retrógrado, e possam escolher alguém com mais capacidade.

March 6, 2013 | Unregistered CommenterAna Krepp

1. " (...) e conseguiu espaço no próximo número da revista, cuja diretoria, acabei de saber, resolveu fazer uma matéria sobre vegetarianismo." Que conveniente! Tão conveniente que até faz estranhar...
2. Pois é doutora, "democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim".

March 6, 2013 | Unregistered CommenterJorge de Melo

Lady Krepp, desmerecer uma pessoa apenas porque seu pensamento não é igual ao teu, isso sim é irresponsável. Você está bancando a troll, cuidado!

March 6, 2013 | Unregistered CommenterJorge de Melo

"Vegetarianos têm grandes chances de não ingerirem quantidade suficiente de proteína": falso. A neurocientista demonstra total ignorância com relação ao tema.

Com o último parágrafo, concordo. Imagine se nenhum muçulmano ou católico passasse sua fé para as crianças. Imagine there's no religion...

March 6, 2013 | Unregistered CommenterRafael

É importante que os que estão discordando do texto da neurocientista LEIAM com calma o que está escrito. Sou vegetariana e concordo com ela: é preciso ser responsável sobre o que se come. Quando eu comecei a ser veg por conta própria fiquei anemica e doente. Depois fiz uma dieta acompanhada e tudo certo.

March 6, 2013 | Unregistered CommenterLara

Que textinho ruim, meu Deus! Fui vegana durante 1 ano e voltei a comer carne, mas nem por isso eu faço críticas ao vegetarianismo pobres em argumentação como essas.

"blábláblá, vegetarianismo é perigoso, blábláblá, tem que consultar um médico"

esperava mais de uma neurocientista...no mínimo evidências cientíificas...

March 6, 2013 | Unregistered CommenterMariana

Confesso que li outro texto do blog e apreciei seu conteúdo, contudo este texto no qual estou comentando fez lembrar quando fui trainee numa empresa grande e só encontrei carnívoros e críticos. Sim, sou vegetariano faz alguns anos, desde sempre dei mais atenção que o habitual para a alimentação e não consigo entender qual a "magica" da carne.
A qualidade das proteínas encontradas em alimentos de origem animal é claramente inferior ao que é encontrado nos vegetais, e reconheço que os vegetais possuem menos proteínas que a carne e derivados, mas fora isso o que a carne tem?

Perigoso é alguém ter filhos e não se preocupar com a alimentação deles, sendo vegetariano ou não, a ingestão de carne não satisfaz as necessidades do ser humano até onde sei, e pra quem cita o "instinto carnívoro" é sabido que a sociedade só prosperou porque o homem descobriu a agricultura!
Sendo assim, eu, que nem graduação possuo ainda, gostaria que a autora, educadamente, fornecesse maiores detalhes a respeito do que ela afirmou, e não falo por ironia, apenas quero tentar compreender os motivos pelos quais ela disse o que disse.

E sobre a questão religiosa, na qual a maior parte dos vegetarianos está apoiados, especulo que seja um erro da parte da senhora fazer julgamentos ou avaliações. Sempre que alguém fala de algo no qual não me interesso eu não emito qualquer opinião por um motivo obvio: se não me interessa porque me envolver?

March 8, 2013 | Unregistered CommenterMarcelo Vergara

Há tanto erro de informação, tanta falácia, tantas meias-verdades circulando na militância vegetariana que, sim, é compreensível termos cientistas e médicos reticentes ao comentarem uma suposta universalização do vegetarianismo.

Os estudos científicos quanto a dietas são contraditórios entre si. Isso inclui riscos e benefícios de dietas mais restritas em relação ao “padrão” de consumo de proteína animal. E inclui também avaliações quanto a determinado alimento ser mais ou menos problemático para a saúde — por exemplo, o ovo já foi condenado e absolvido.

Um especialista em biomedicina, em medicina ou nutrição que se mostrar cauteloso quanto ao vegetarianismo para crianças, em especial veganismo e crudivorismo, não estará sendo “ignorante”. Poderá estar sendo conservador, mas isso não é exatamente um defeito.

Especialmente porque, sim, por um certo viés, o vegetarianismo virou um lobismo pesado, nem sempre honesto em sua estratégia. Dependendo da militância, a opção é pela obstrução da troca de informações por flood e ataques a credibilidade, que podem até ser ações massivas e articuladas, e por disseminação de “verdades fáceis”, informação sem bons fundamentos ou verdadeira só até certo ponto, mas que impressiona os leigos e é passada como certeza.

Afirmo por experiência. Muito tempo lidando com isso.

March 9, 2013 | Unregistered CommenterSergio H. Martins

Baseando-me na constatação da incapacidade de interpretação de um texto simples, concluo o vegetarianismo sem acompanhamento de um especialista faz mal pro cérebro,

March 9, 2013 | Unregistered CommenterIan.

Hahahaha! Concordo plenamente com o Ian, autora foi bem clara no seu posicionamento. Sugerir que ela deveria pesquisar mais, só pode ser piada!

March 9, 2013 | Unregistered CommenterAna Beatriz

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.

My response is on my own website »
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
Some HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>