Hoje

Aulas, aulas e mais aulas...

Posts recentes
« O que eu não disse no Roda Viva | Main | Quer ser vegetariano? Seja, e seja feliz - mas não fique impondo isso aos outros! »
Wednesday
Mar272013

Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral

O neurocirurgião norte-americano Eben Alexander III, acometido de uma meningite bacteriana, passou uma semana em coma, quase morreu... mas ficou para a contar a estória de suas experiências extracorporais durante o coma, no livro Uma Prova do Céu. O pequeno detalhe, que o colocou no Fantástico e na lista dos mais vendidos, é que ele, convencido de que seu córtex cerebral estava "inoperante" durante a semana de experiências em coma, concluiu que... o cérebro não é necessário para a consciência.

Eu li o livro todo (sou responsável pela revisão técnica da edição brasileira) e acho o relato dele muito interessante, importante, digno de livro e público - MAS a interpretação dele é toda dependente de uma falácia gigantesca, enorme, colossal: a de que o córtex dele "estava morto" - como é que ele diz, mesmo? Silenciado, inoperante. O problema é que ele não oferece NENHUMA evidência no livro de que o córtex cerebral dele esteve de fato inoperante durante o coma. Não há qualquer menção a um EEG, por exemplo, que seria trivial de fazer, ou qualquer outro teste para avaliar o funcionamento de seu córtex enquanto sua mente vagava pelo "céu". O neurocirurgião simplesmente presume que, como estava em coma infeccioso, seu córtex estava "inoperante" - e que por isso suas experiências mentais durante o coma seriam "prova de que o córtex não é necessário para a consciência". 

Ao contrário da sua conclusão sem qualquer base, comprovação ou fundamentação lógica, a explicação mais fácil e simples para tudo o que ele descreve é que justamente o córtex cerebral dele esteve, sim, ainda funcional durante o coma, ainda que de maneira capenga e certamente prejudicada pela meningite - o que explicaria todas as experiências durante o coma. 

Notem, não tenho qualquer ressalva a fazer a respeito das experiências que ele descreve. Acho muito importante sabermos que é possível haver experiências mentais durante um coma, sobretudo dado que hoje é conhecido que o coma não é uma coisa só, mas um estado temporário que pode ter origens e causas diversas, inclusive ainda com atividade cortical (há vários estudos a respeito - e não, chatos de plantão, não vou dar as referências aqui; entrem no PubMed e busquem-nas vocês mesmos). Não há nada no livro que comprove que o Dr. Alexander tenha ou não tido contato com "o além", mas esse não é o ponto importante aqui. Algumas pessoas gostarão da estória e se identificarão com ela, o que é ótimo.

O problema, que fere todas as iniciativas de divulgação e educação do público sobre a neurociência, é que o autor joga qualquer espírito científico para o alto ao escolher forçar a mão e usar sua autoridade de "neurocirurgião" para concluir, sem qualquer evidência que sim ou que não, que seu córtex cerebral estava "completamente inoperante", e portanto que o cérebro não é necessário para a consciência. Se esse cirurgião tivesse recebido um pingo de formação em ciência, ele teria exigido de si mesmo algum teste de suas funções corticais antes de sair espalhando aos quatro ventos que tem a "prova científica" de que (1) o céu existe e (2) a consciência não depende do córtex cerebral.

Para ficar claro: depende, sim. Ou anestésicos, que modificam a atividade do cérebro, não seriam anestésicos. Ou a falta de oxigênio não levaria ao desmaio. Ou lesões do cérebro não teriam consequências imediatas e graves para a atividade mental. Ou o neurocirurgião não teria sequer entrado em coma por conta de sua meningite...

Por fim: você aceitaria ter seu cérebro operado por um neurocirurgião que está agora convencido de que seu córtex pode ser danificado, ou mesmo totalmente lesionado, sem nenhuma consequência, porque ele "não é necessário para a consciência"? Eu certamente não!

 

PS. Se vocês olharem o expediente da edição brasileira da Sextante, verão meu nome como revisora técnica do livro. Por que aceitei fazer a revisão, se tenho essa crítica gigantesca ao livro? Aceitei porque acredito na liberdade de opinião e sei que muitas pessoas gostariam de ler a estória desse neurocirurgião-que-agora-acha-que-não-precisa-do-seu-córtex-para-ter-consciência, então quis contribuir para que a estória chegasse até os leitores sem problemas técnicos na tradução. Só isso.

EmailEmail Article to Friend

References (29)

References allow you to track sources for this article, as well as articles that were written in response to this article.
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    For this article. I think the authors write very well. Content lively and interesting. Details are as follows:jack wolfskin jacke
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: photoshop gratuit
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: descargar fraps
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: www.gov.uk
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: Bradley Kurgis
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: hornbeam
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: blisters
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: mcdoogle's
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: a
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: ig
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: http://vimeo.com/
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: Related Web Page
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: xe bmw doi moi
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: xe mtb bmw
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Uma prova do céu: o neurocirurgião que acha que não precisa do seu córtex cerebral
  • Response
    Response: Askmebazaar Offers
    John Mills
  • Response
    Response: Cerita Sex Terbaru

Reader Comments (77)

O Problema é que se o dito cujo resolve fazer a "prova dos noves" provavelmente a história perde a graça, pois a fantasia vende mais do que a realidade.

March 27, 2013 | Unregistered CommenterOriva

Ou ele refletiu e viu que era uma boa oportunidade de ganhar algum dinheiro. O público em geral não quer a verdade, quer a verdade do ponto de vista que se tem. Se alguém publicasse um livro com provas irrefutáveis de que não há céu nem inferno, não venderia tanto (até poderia pela polêmica, mas só para ilustrar), muita gente não leria com medo de suas crenças irem por água abaixo.

March 27, 2013 | Unregistered CommenterRodrigo Santiago

Pois é. Jamais acreditaria nele.

March 27, 2013 | Unregistered CommenterSuzana Benitez

Carlos Lopes, me desculpe, mas removi o seu "comentário", porque não era comentário, mas um artigo quilométrico, cuja fonte você nem citou. Este espaço está aberto para COMENTÁRIOS, por favor.

March 27, 2013 | Registered CommenterSuzana Herculano-Houzel

Dra. Suzana, eu também busco a verdade além dos fatos, e concordo que no caso do Dr. Eben fica a dúvida. Mas e no caso de Pam Reynolds, aquela mulher que foi operada de um aneurisma arterial basilar com técnica de hipotermia, no Barrow Neurological Institute. Seu corpo foi esvasiado e seu cérebro estava monitorado e sem resposta no eletroencefalograma, mesmo com um estímulo sonoro auricular colocado em seus ouvidos. É para pensar, não é?

March 27, 2013 | Unregistered CommenterOsvaldo Marmo (físico)

O neurocirurgião citado pode ter tido experiencias extrafísico, mas citar inoperância do córtex me parece uma forma descabida e sensacionalista de pertubar os estudos neurocientíficos. É possível que ele tenha tido experiencias enquanto em coma, mas nada que justifique sua conclusão.
Segundo meus estudos, elaborados na teoria da Orbita Vital, Toda experiencia vivenciada Pós-físico independe de funcionamentos celulares. A Plenitude humana não está limitada a experimentos físicos. O corpo superior de cada ser intelectual precisa do pleno funcionamento do cérebro apenas para compreender e se realcionar necessáriamente no cosmo.

March 27, 2013 | Unregistered CommenterIsrael Lemos

Achei muito interessante o seu comentário, destacado no trecho abaixo...é o que eu adoto, afinal, só posso criticar se ler...

"Por que aceitei fazer a revisão, se tenho essa crítica gigantesca ao livro? Aceitei porque acredito na liberdade de opinião e sei que muitas pessoas gostariam de ler a estória desse neurocirurgião-que-agora-acha-que-não-precisa-do-seu-córtex-para-ter-consciência, então quis contribuir para que a estória chegasse até os leitores sem problemas técnicos na tradução. "

Parabéns pelo artigo...

March 27, 2013 | Unregistered CommenterEdinaldo Oliveira

E o que tudo isso teria a ver com "o céu"???

March 27, 2013 | Unregistered CommenterEdu Ottoni

também achei muito estranho quando vi a reportagem. Geralmente essas experiências de quase morte estão relacionadas a PCR's revertidas. Crises epilépticas também podem levar a sensações bem diferentes. Mas se quem ler se sentir bem, acho que vale a pena.

March 27, 2013 | Unregistered CommenterLucas Freitas

Ele afirma que-agora-acha-que-não-precisa-do-seu-córtex-para-ter-consciência ou apenas que a consciência sobrevive depois da inatividade do cortex ?

''um neurocirurgião que está agora convencido de que seu córtex pode ser danificado, ou mesmo totalmente lesionado, sem nenhuma consequência,''
.
Espantalho grosseiro , parece que tá falando de um cientista louco que faz experiências de cortextomia em cobaias humanas , rsrsrs.

''a consciência não depende do córtex cerebral.

Para ficar claro: depende, sim. Ou anestésicos, que modificam a atividade do cérebro, não seriam anestésicos. Ou a falta de oxigênio não levaria ao desmaio. Ou lesões do cérebro não teriam consequências imediatas e graves para a atividade mental. Ou o neurocirurgião não teria sequer entrado em coma por conta de sua meningite...''
.
Neurocirurgiões , cardiologista ou neurologistas que observam eqms com atenção percebem que o cérebro é um receptáculo da mente e não o projetor dela, mas isso naum significa que lesões ao cérebro naum possam causar adormecimento ou apagões à consciência, por isso que anestésicos fasem efeito, estando presa ao cérebro a consciencia está sujeita a ele e sofre as interferências que o cérebro recebe, a única diferença é que , uma vez o cérebro apagado (morte), a mente ainda existe e está liberta do cérebro.
Mas já que citou o exemplo de anestésicos, cito o caso em que a cantora Pam Reynolds ,sob efeito de anestesia geral durante neurocirurgia para tirada de aneurisma, pôde relatar com detalhes a conversa que os médicos tinham enquanto sua caixa craniana estava aberta e via (como descreveu depois em detalhes supreendentes) os instrumentos que os médicos usavam e muito mais coisas impressionantes, vale a pena ver oque relatou o Dr. Sabom,

Ele naum provar que realmente teve morte cerebral é um furo mesmo, mas este é apenas ''um'' caso, existem ''Ns'' casos de experiências de mente conciente (extra-sensorial) com morte cerebral observadas por Van Lommel, Sam Parnias, Peter Fenwick, Melvin Morse, tem vários outros tbm, pessoas que passam por EQMs relatam eventos que acontecem no período em que elas estavam mortas, sem nenhuma atividade cerebral. Elas ouvem os médicos anunciando o óbito, veem as tentativas de ressuscitação, ouvem os diálogos daqueles presentes naquele momento, saem e ouvem e presenciam conversas de parentes e ações, encontram parentes falecidos que nunca ouviram falar e que depois são confirmados, tudo isso com a maior precisão como no caso da Pam Reynolds, registrado pelo Dr. Sabom que é o mais famoso.

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.

My response is on my own website »
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
Some HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>