Publications
Login
The neuroscientist's brain

Hoje

Aulas, aulas e mais aulas...

Posts recentes
Busca no site
« Crack: independência ou morte! | Main | Vinte anos mais tarde... eu ainda sei jogar vôlei! »
Wednesday
Sep052012

A propaganda e você

 

Você sabe quais são as marcas representadas pelos símbolos (incompletos) acima? Para minha completa surpresa, meus filhos, ainda nem adolescentes, sabem. Meu filho, aliás, conhece, sabe-se lá como, logotipos de marcas de carro que nem eu conheço.

A febre aqui em casa foi, durante alguns dias, um joguinho de adivinhar as empresas representadas por logotipos incompletos como os acima (a febre passou quando meus filhos mataram a maior parte dos símbolos do jogo). Meu marido torceu o nariz em protesto contra quão facilmente nosso cérebro é doutrinado por essas marcas. Eu também... mas acabei cedendo e jogando junto: era divertido demais.

O jogo mostra quão fácil é aprendermos a reconhecer rabisquinhos coloridos e associá-los com significados, mesmo os mais inúteis, por pura repetição - digo, exposição a anúncios ou simplesmente aos produtos e marcas nas prateleiras de supermercados, desfilando pelas ruas, ou mesmo em nossas casas. Não é preciso pensar a respeito; a simples repetição basta para registrar a associação entre um nome e um símbolo e resgatá-la, mais tarde, a partir de meros pedaços do símbolo inicial. Isso é a memória de reconhecimento - e você pode testar a sua gratuitamente neste site, por exemplo.

Curiosamente, um outro joguinho no mesmo site mostra que reproduzir de memória os mesmos símbolos já são outros quinhentos. Pense no logo da Amazon, por exemplo. Você provavelmente lembra que é um simples "amazon.com" com uma seta laranja - mas onde está a seta? Acima do texto? Embaixo? Apontando para a esquerda, ou para a direita? Com a barriga para cima, ou para baixo? Aaahn...

Reconhecer é uma coisa; ter a mesma informação codificada profundamente a ponto de você conseguir reproduzi-la é outra, beem diferente. Sua hesitação, mesmo com uma marca tão famosa quanto a da Amazon, indica que a propaganda não entrou tão profudamente assim em seu cérebro. É, há esperanças :o)

EmailEmail Article to Friend

References (11)

References allow you to track sources for this article, as well as articles that were written in response to this article.

Reader Comments (3)

Fiquei surpresa por reconhecer o logo da starbucks por 2 estrelinhas! ahah

September 5, 2012 | Unregistered CommenterLissa

Não entendi a sua frase final. A propaganda é ruim, e sempre?

A propaganda não tem nada de mais, ela surgiu com a humanidade, os ferreiros colocavam simbolos de ferradura ou bigornas nas frentes dos seus estabelecimentos e os barbeiros colocavam suas figuras de tesouras alçadas nas calçadas. isso para quê? Ora, para dizer, "eu existo e presto tal serviço".

Você faz propaganda dos seus livros, o seu site é uma propaganda sua das suas ideias, trabalho e conhecimento.

A propaganda pode só despertar interesse pelo bem feito que a produziiram. Já aplaudi várias propagandas pela criatividade sem criar apego algum ao que vendem, ou à marca em si.

Quando tenho interesse em um determinado serviço ou produto, a propaganda dos que a fazem, ajuda, é útil. Quem não faz, não é lembrado.

A pirâmide de necessidades de Maslow mostra que para cada grau de consciência/idade/formação, etc.. buscamos ou precisamos de coisas ou nos envolvemos com situações concernentes, então quem mais vai se influenciar pela propaganda serão pessoas em certas faixas da pirâmide, mas ao mudarem de "faixa", mudam suas necessidades e a propaganda. se era um meio de influência, pode deixar de sê-lo.

October 27, 2012 | Unregistered CommenterNuno

kkk, não sei se fico feliz ou triste: acertei 2 de 10!!!!!

April 21, 2013 | Unregistered Commentersandra

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.

My response is on my own website »
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
Some HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>