Hoje

Aulas, aulas e mais aulas...

Posts recentes
« Motivação, homeotermia e o Nadal | Main | Hoje um guepardo, amanhã... crocodilos! »
Tuesday
Aug162011

Papo de crocodilo

Um dia um guepardo, no dia seguinte um crocodilo. Pegar os répteis faz parte de um projeto que Paul Manger e eu estamos desenvolvendo no laboratório dele, na África do Sul, com apoio da National Science Foundation de lá: comparar o tamanho do cérebro e o seu número de neurônios em crocodilos de diferentes tamanhos. A graça do projeto é que crocodilos são uma daquelas espécies em que o corpo do animal continua crescendo continuamente ao longo da vida (ao contrário dos mamíferos em geral, como você). Por isso, são uma espécie perfeita para a gente descobrir se existe, como tanto se crê, uma relação obrigatória entre o tamanho do corpo e o número de neurônios que cuidam dele. Se existir, então crocodilos maiores devem possuir cada vez mais neurônios no cérebro e na medula espinhal; se não existir, então a partir da idade adulta (ou algo assim) o número de neurônios deve permanecer o mesmo, não importa quão enorme o corpo se torne. A resposta? Saberemos em cerca de um ano.

Por enquanto, estamos começando com os animais menores, como o da foto acima - que já estava anestesiado quando eu o peguei, claro (e quem o anestesiou? O Paul, um australiano enorme que tem só um pouquinho de medo de bichos selvagens e estava adorando segurar o bicho embaixo do braço e me mostrar "como ele fica tranquilo quando eu faço festinha no papo dele, porque estimula o nervo vago". Arrã...).

Foi uma experiência um tanto curiosa segurar um crocodilo. Primeiro, porque é daquelas coisas que a gente não pensa que um dia vai fazer na vida. Segundo, porque embora os livros deixem bem claro que répteis são pecilotérmicos (ou heterotérmicos, ou qualquer que seja a classificação hoje), é uma sensação muito estranha segurar um animal... frio. Alguma parte do cérebro da gente tem registrado que "animais = quente", então a pele fria do animal é uma surpresa.

E terceiro... porque eles são lindíssimos. Vistos de perto - o que muito apropriadamente não acontece em zoológicos -, a pele dos animais ainda pequenos é lustrosa, como se fosse encerada, e com um lindo desenho esverdeado no dorso. E no ventre, em todo o ventre do animal, até o papo e as laterais da boca, o que se vê é um mosaico de escamas cada uma com um pontinho, como na foto acima. Cada um desses pontinhos, aprendi com Paul, é um detector de vibração. Ou seja: o crocodilo que jaz placidamente na terra está monitorando o tempo todo as vibrações no solo, como se tivesse milhares de orelhas coladas no chão - ou melhor: o ventre dele é uma enorme orelha colada ao chão, mapeando vibrações, sua intensidade, e de onde elas vêm. Não é à toa que o bote deles é certeiro...

EmailEmail Article to Friend

References (7)

References allow you to track sources for this article, as well as articles that were written in response to this article.
  • Response
    NFL is really a single of the most significant sports in America. It has a key following.
  • Response
    Terrific Webpage, Keep up the great work. Thanks for your time!
  • Response
    Football is definitely a single of the greatest sports in America. It has a major following.
  • Response
    Response: CNLihPnA
    A neurocientista de plantão - A neurocientista de plantão - Papo de crocodilo
  • Response
    Response: yelp.com
    Articles are good i recently read a blog this has also given me some more information for my studies.i wish efforts you have made in this post. I am hoping the same best work from you. Thanks
  • Response
  • Response

Reader Comments (6)

O tamanho dos cérebros como vai ser visto através de algum tipo de ultrassom?

August 17, 2011 | Unregistered Commentermarcio

huahu love king.it'svery well.I know -http://www.watchesuksale.co.uk/orient-watches-uk-sale-1890.html
someone in the world is waiting for me,-Mido watches uk sale

September 20, 2011 | Unregistered Commenterhuahu00

Suzana, tudo bem?
Acompanho seus artigos na Folha de SP e posso dizer que admiro seu jeito leve mas levado à sério de escrever, característica de mulheres inteligentes. Reparei que há tempos vc não publica no Blog. Você parou de publicar no Blog? Se fizer diferença, tenho certeza que muitos gostariam de acompanhá-la novamente aqui.
PS: Possivelmente você não conheça, mas há um seriado japonês cujo foco é a neurociência. Chama-se "Mr. Brain" . Você deve encontrá-lo facilmente na internet....
abraço!

May 24, 2012 | Unregistered CommenterRenan

Olá! Boa Noite! Dra. Herculano
É uma linha de pesquisa, mas se não Antonio Damásio que nos diferencia não propriamente a quantidade de neurônios, e sim, suas diversas interconexões intensas. Certo. Dra. H...
A Sra. sabe que espichado Nosso Cérebro de Cada Dia - Amém, dá um travesseiro. Espero sucesso! Um abraço!

November 28, 2012 | Unregistered CommenterKitter

Olá! Boa Noite! Dra. Herculano
É uma linha de pesquisa, mas se não Antonio Damásio que nos diferencia não propriamente a quantidade de neurônios, e sim, suas diversas interconexões intensas. Certo. Dra. H...
A Sra. sabe que espichado Nosso Cérebro de Cada Dia - Amém, dá um travesseiro. Espero sucesso! Um abraço!

November 28, 2012 | Unregistered CommenterKitter

Boa tarde Drª , coração tem neurônio?
Temos três cérebros (reptiliano, racional e emocional)

March 26, 2013 | Unregistered CommenterÁlvaro

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.

My response is on my own website »
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
Some HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>