Hoje

Aulas, aulas e mais aulas...

Posts recentes
« O lado não-glamouroso da ciência (mas há quem goste) | Main | Homens, mulheres e evolução »
Wednesday
Apr222009

Tietagem neurocientífica

No começo eu achava bem estranho, mas a essa altura já me acostumei. Eles próprios ficam tímidos a princípio, mas é só o primeiro vir trazendo os livros para eu assinar ("autografar", isso) ou pedir a primeira foto que os outros perdem a vergonha e vêm também. E assim foi que eu tirei uma boa dezena de fotos com estudantes variados no jantar de encerramento do simpósio de psicologia evolucionsita, onde dei uma palestra.

Eles se declaram fãs, tietes mesmo, querendo tirar foto para mostrar para os amigos que falaram comigo. Acho tão simpático, tiro foto, bato papo, pergunto o que eles fazem.

Mas esta é a parte que eu acho mais bacana: eu NUNCA tinha ouvido falar de tietagem com... cientistas! Fãs de atores e atrizes abundam; fãs até de celebridades duvidosas e instantâneas, os Big Brothers da vida, também. E eis que agora surge essa nova modalidade: tietagem neurocientífica. Esses jovens têm como "ídola" (eles que dizem!) uma... cientista!!!! É o máximo da improbabilidade. Não é o máximo?

EmailEmail Article to Friend

Reader Comments (8)

Cientistas também podem ser pop stars! (será mesmo?)

April 22, 2009 | Unregistered CommenterFelipe Epaminondas

Como eu fui declaradamente uma dessas fãs, resolvi passar aqui para te dizer que: 1) este encontro me tornou ainda mais sua fã; 2) vc é muito mais bonita pessoalmente do que nas fotos; 3) você consegue fazer uma palestra ainda melhor do que um texto (eu nunca imaginaria que isso seria possível, considerando que adoro o que vc escreve!) e que, como comigo foi possível gostar tanto de uma pesquisadora brasileira ao ponto de me achar fã dela, acredito que em breve, caso o futebol e o rock'n roll não se cuidem, os neurocientistas ainda lotarão estádios inteiros e provocarão gritos ensandecidos!!! (he, he, he).

April 24, 2009 | Unregistered CommenterLuisa

Você conseguiu quebrar vários paradigmas, ex: o de que todo cientista que se preze se debruça direto em livros ou só fica em laboratórios e o de que o conhecimento "mais elevado" é domínio para poucos. Além de não ser egoísta com o aprendizado adquirido, tem a capacidade de multiplicar o seu conhecimento contribuindo para o crescimento alheio.
PARABÉNS E MUITO SUCESSO.

April 25, 2009 | Unregistered CommenterAngela Novello

Como sou também uma das tietes DECLARADAS pois fui ao simpósico com uma bolsa cheia de livros e uma digital na mão, não posso deixar de concordar com minha amiga luisa sobre suas habilidades.
Antes da sua palestra eu comentei com luisa será que ela é apenas habilidosa para escrever textos de divulgação ... mas realmente você deu um show (KKKK num bom sentido). Faz a gente seguir a linha do novelo (como diz uma paciente minha: eu não perdi a linha do raciocínio) ... prender as pessoas durante 90 minutos falando de cerebro ... e você sabia que aquele rapaz que perguntou algo sobre lateralização é disiner (eita nem sei escrever mas deu para entender?...), mas veja como ele se empolgou ... os fãs não estão apenas no ramo da neurociência.
boa sorte!

April 25, 2009 | Unregistered CommenterAnuska

Não sou cientista, sou design gráfica e também sou sua fã!
O caso é que assuntos relacionados a neurociência me fascinam.
Um beijo e sucesso! Mais?!?!

April 27, 2009 | Unregistered CommenterFabiana Ius

Deve haver alguma explicação neurológica para ser fã de cientistas.
Aposto que tem... =)

April 28, 2009 | Unregistered CommenterTercio

Lendo as mensagens postadas aqui, encorajo-me a escrever-te o seguinte : Minha nora, mãe de meu neto mais velho, 13 anos, é fisioterapeuta, tem CERFITO e assim mereceu crédito quando comentou que pelo que eu fazia e falava sôbre, ela estabelecia alguma ligação entre meus atos, gestos, pendsamentos com seu falecido avô, que sofria de mal de Alzheimer, pois ela lera algo a respeito preocupada com Êle, e pelo que eu conversava com ela, sintomas de que era acometido e que me preocupavam, relatou a tal leitura, falando para que eu procurasse consultar um médico e perguntar a respeito desta possivel relação. Há algo de concreto ?

P.S. Sou aquela pessoa que esvcreveu email relatando acidente automobilistico aonde sofri traumatismo-craniano...em 1980...

Agradecendo suas eventuais assertivas À respeito,

Luiz Augusto Peixoto do Valle.

May 5, 2009 | Unregistered Commenterluiz augusto

Olá Suzana, estive no Simpósio de Psicologia Evolucionista. Apesar de não ter pedido autógrafo e foto), acho que esta seria uma atitude normal, pois você fez uma palestra brilhante na terça. Literalmente ninguém piscava os olhos, nem respirava; auditório estava super cheio e aprendi muito naquele dia.

Seu blog também é muito interessante e irei acompanhá-lo.
Um abraço!

May 18, 2009 | Unregistered CommenterRachel Ripardo

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.

My response is on my own website »
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
Some HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>